segunda-feira, 21 de maio de 2012

Que raiva!

A minha mãe tira-me do sério! Como é possível que aquela mulher para umas coisas é tão ponderada e correcta, e para outras é parva e infantil que até dá fastio.
Imaginem o meu dilema. Eu tirei a carta de condução no ano passado. E estava toda feliz e ansiosa, pois a minha mãe já há um ano e meio que não conduzia, por razões médicas, e mesmo antes ela sempre conduziu muito pouco. Sempre que era para ir à civilização íamos de comboio ou de autocarro. Mas isso no Algarve é uma seca, pois há poucos transportes e a horas sem jeito. Basicamente só quem tem carro é que se safa.
E eu e a minha mãe, que sempre fomos as melhores amigas, sempre adorávamos passear e ver coisas, só que sempre a depender de transportes, o que se torna chato.
E eu antes de tirar a carta punha-me a falar com ela sobre os nossos futuros passeios e íamos aqui e acolá. E ela sempre toda feliz concordava.
Acreditam que eu tirei a carta em outubro e desde então nunca mais fomos passear as duas?! Nunca mais fomos a Faro... Íamos quase todas as semanas, e agora que tenho carta e é só dar um saltinho até lá, não fomos lá nem uma vez juntas. Só tenho ido com a minha amiga.
E sempre que eu pergunto porque que ela já não passeia comigo dá uma desculpa esfarrapada.
O único sítio aonde vamos é até à "vila" (como eu lhe chamo, pois há o Continente e já vai com sorte) e é mesmo só para fazer compras para a casa.
Umas vezes diz que não está com disposição, outras diz que não gosta de ver as coisas e de não puder comprar nada. Ela quando diz isso eu fico tipo WTF?
Como assim não pode comprar nada? Se ela pedir dinheiro ao meu pai para comprar uma porcaria de uma planta (raios partam os hortos que há ao pé da minha casa) ele dá, e não há de dar para ela comprar outras coisas?
Cá para mim ela tem é medo, pois eu em comparação com ela, que era uma medricas a conduzir e até dava nojo de tão cautelosa que era (é que nem dá para descrever a maneira como ela era a conduzir) sou muito mais confiante e conduzo muito melhor que ela e tenho uma condução mais agressiva (mas defensiva ao mesmo tempo, não sou nenhuma doida). É que sempre que vou a conduzir com ela ao lado passo-me! Só dá palpites da treta e quando eu estou a estacionar ou a sair do estacionamento ela mexe-se imenso para ver o que eu estou a fazer, e isso distrai-me, odeio que a pessoa que vá ao meu lado tenha "ataques de epilepsia".
Mas o que é que eu faço com a minha mãe?
Antigamente éramos inseparáveis, e agora ela afastou-se e as coisas estão bem diferentes.
Eu até lhe compro miminhos para ver se ela fica mais bem disposta, mas já não é a mãe que eu conheço.
Não sei quem é aquela mulher.
E se tento falar com ela sobre isso eu ainda levo nas orelhas.

Mais alguém passou ou está a passar por algo semelhante?
Ela fala super bem de mim ás outras pessoas e apoia-me em tudo, mas já não gosta de passar tempo comigo como antigamente.
Acho que essas coisas normalmente dão-se ao contrário, não era suposto ser eu a afastar-me primeiro?

Desculpem o testamento, mas tinha mesmo de desabafar...

4 comentários:

  1. Tenta levá-la a passear de carro mas uma viagem calminha para ela se sentir mais segura.
    Pode ser só uma fase :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas é que ela diz sempre que eu conduzo muito bem. Só que mesmo assim parece que não confia em mim para percorrer uns 15 kms...
      Espero que esta "fase" passe...

      Beijinhos ^.^

      Eliminar
  2. Não sei que idade tem a tua mãe, mas suponho que possa ter a idade para estar na menopausa e isso dá cabo das hormonas e decisões de qualquer mulher. Andam bastante diferentes durante o tempo em que passam por isso. Não será esse o caso ou um problema exterior a ti que a faça não querer andar a passear?
    Olha, eu lembro-me desses problemas com a minha mãe, não iguais, mas que davam raiva e voltávamos a ser sempre melhor-amigas.

    beijinhos**

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ela já está na menopausa há muito tempo. Acho que esse não é o problema.
      Eu desde que me lembro que existo que ela é assim, tem fases.
      Mas agora a minha terapia é um género de chantagem emocional, assim ela concorda comigo quando eu lhe peço alguma coisa.
      É que nós somo as melhores amigas, mas começo a notar que ela já não tem paciência para andar a ver mariquices comigo, gosta mais de ir passear com as amizades dela...

      Beijinhos ^.^

      Eliminar